domingo, 6 de fevereiro de 2011

Osteologia Veterinária - Esqueleto Apendicular

1) Membro Torácico
O membro torácico consiste de quatro segmentos, a saber: cíngulo escapular, braço, antebraço e mão.
O cíngulo escapular, quando completamente desenvolvido, consiste de três ossos – escápula, coracóide e clavícula. Nos mamíferos domésticos somente a escápula, um osso grande, plano, é bem desenvolvido e o pequeno elemento coracóide funde-se com ela, enquanto que a clavícula está ausente ou é um pequeno rudimento encravado no músculo braquiocefálico.  Não há, portanto, articulação do ombro com o esqueleto axial.
1.1) Escápula - Bovino
1.2) Escápula - Bovino
1.3) Escápula - Bovino

O braço tem um único osso longo, o úmero. A extremidade distal do úmero consiste do côndilo umeral, epicôndilo medial e epicôndilo lateral. O capitulo umeral é a pequena área articular lateral da extremidade distal que se articula com a cabeça do rádio. O termo tróclea umeral é aplicado à porção maior em forma de polia no homem, cão e gato, localizada medialmente. Entretanto, no cavalo, ruminantes e suíno o termo tróclea umeral pode ser usado encerrando ambos os côndilos, medial e lateral. O termo côndilo umeral inclui a superfície articular, as fossas radial e do olécrano.
2.1) Úmero - Bovino
2.2) Úmero - Bovino
2.3) Úmero - Bovino
2.4) Úmero - Bovino
2.5) Úmero - Bovino

No antebraço há dois ossos, o rádio e a ulna. Estes variam quanto ao tamanho e mobilidade. No cavalo e boi os dois ossos estão fusionados e a parte distal do membro é fixada na posição de pronação. O rádio está colocado cranialmente e suporta o peso. A ulna é bem desenvolvida somente em sua parte proximal que forma uma alavanca para os músculos extensores do cotovelo. No porco, a ulna é o maior e mais longo dos dois ossos, mas ela está intimamente unida no lado caudal do rádio. No cão, a ulna é também bem desenvolvida e uma pequena extensão de movimento e permitida entre os dois ossos.
3.1) Rádio/Ulna - Bovino

3.2) Rádio/Ulna - Bovino

3.3) Rádio/Ulna - Bovino 

A mão, tal como no homem, consiste de três subdivisões, a saber, o carpo, metacarpo e dedos.
O carpo, homólogo do pulso do homem, tem um grupo de ossos pequenos, os ossos do carpo. Estes são tipicamente em número de oito e estão dispostos em duas fileiras transversas – uma proximal e uma distal. Os ossos da fileira proximal, designados do lado radial ao ulnar (isto é, mesolateralmente), são os ossos cárpicos radial, intermediário, ulnar e acessório. Os ossos da fileira distal são designados, numericamente, na mesma direção, como primeiro, segundo, terceiro e quarto ossos cárpicos.
4.1) Carpos - Bovino

4.2) Carpos - Bovino
O metacarpo tem tipicamente cinco ossos metacárpicos, um para cada dedo; eles são ossos longos e são designados numericamente do lado radial ao ulnar. Esta disposição ocorre no cão, ainda que o primeiro metacárpico seja muito menor que os outros e o segundo e quinto sejam um tanto reduzidos. No cavalo, o primeiro e quinto metacárpico estão ausentes, o terceiro é o grande osso metacárpico que suporta e carrega o único dedo, enquanto que o segundo e o quarto são muito reduzidos. Nos ruminantes e suínos, o terceiro e o quarto são os metacárpico principais e sustentam os dedos bem desenvolvidos; eles estão fundidos no boi e carneiro, nos outros são variavelmente reduzidos ou ausentes.
5.1) Metacarpianos - Bovino

5.2) Metacarpianos - Bovino


5.3) Metacarpianos - Bovino

Os dedos, tal como no homem, são tipicamente cinco, em número. Eles são designados numericamente do lado radial ao ulnar, em correspondência aos metacárpicos. O número total esta presente no cão. No boi e no porco o terceiro e quarto são bem desenvolvidos e suportam o peso, enquanto o segundo e quinto são reduzidos. O cavalo atual tem um único dedo. O esqueleto de cada dedo completamente desenvolvido é composto de três falanges e alguns sesamóides. A falange proximal articula-se com o respectivo metacárpico, proximalmente, e com a falange média, distalmente. A falange distal esta contida no casco ou unha e é modificada para conforma-se ao ultimo. Os sesamóides são desenvolvidos ao longo do curso de tendões ou nas capsulas articulares nos pontos onde há pressão aumentada. Dois sesamóides proximais aparecem na face flexora da articulação metacarpofalângica e formam uma polia para o tendão flexor. O sesamóide distal está, semelhantemente, colocado entre o tendão flexor digital profundo e a articulação entre as falanges média e distal; ele está ausente no cão, que tem um pequeno sesamóide na face extensora da articulação metacarpofalângica, e frequentemente também na articulação interfalângica proximal.
6.1) Falanges e Sesamóides - Bovino
2) Membro Pélvico
         O membro pélvico, como o torácico, consiste de quatro segmentos, como se segue, o cíngulo pélvico, coxa, perna e pé.

O cíngulo pélvico consiste do osso do quadril que se junta ao do lado oposto, ventralmente, na sínfise pélvica e articula-se muito firmemente com o sacro e as primeiras vértebras caudais; constituem a pelve óssea. Sua parede dorsal ou teto é formado pelo sacro e primeiras vértebras caudais e a parede ventral ou assoalho pelos ossos pube e ísquio. As paredes laterais são formadas pelos ílios e parte acetubular dos ísquios.
O osso coxal do quadril é o maior dos ossos planos. Ele consiste primariamente de três partes, o ílio, ísquio e pube, os corpos dos quais se juntam para formar o acetábulo, uma grande cavidade cotilóide que se articula com a cabeça do fêmur. O acetábulo orienta-se ventrolateralmente e consiste de uma parte articular e uma não articular. O ílio é a porção expandida que se estende do acetábulo em direção cranial e esta situado na parede lateral da pelve; o ísquio estende-se do acetábulo em direção caudal e esta situado na parte caudal da parede ventral da pelve; e o pube estende-se do acetábulo em direção medial ao osso do lado oposto até a sínfise púbica e esta situado na parte cranial da pelve.
2.1) Pelve - Bovino

2.2) Pelve - Bovino

2.3) Pelve - Bovino

2.4) Pelve - Bovino

2.5) Pelve - Bovino
2.6) Pelve - Bovino
O esqueleto da coxa é composto do fêmur (ou osso da coxa, que se articula com o acetábulo, proximalmente, e a patela e a tíbia, distalmente) e da patela. A patela é um osso curto que se articula com a tróclea da extremidade distal do fêmur; ela é considerada como um osso sesamóide grande intercalado com tendão do músculo quadríceps femoral.
3.1) Fêmur - Bovino
3.2) Fêmur - Bovino
3.3) Fêmur - Bovino
3.4) Fêmur - Bovino
O esqueleto da perna compreende dois ossos, a saber, a tíbia e a fíbula. A tíbia é um osso longo, grande e prismático que suporta e articula-se distalmente com o tálus (osso társico tibial). A fíbula está situada ao longo da borda lateral da tíbia, da qual esta separada pelo espaço interósseo da perna. Ela é muito mais delgada do que a tíbia e não se articula com o fêmur. No porco e cão ela possui um corpo completo e duas extremidades, porém no cavalo e boi é muito reduzida e, além disso, modificada.
4.1) Tíbia/Fíbula - Bovino
4.2) Tíbia/Fíbula - Bovino
4.3) Tíbia/Fíbula - Bovino
4.4) Tíbia/Fíbula - Bovino
O esqueleto do pé, o homólogo do pé do homem, consiste de três subdivisões, a saber, o tarso, metatarso e dedos. O tarso (ou jarrete) contém um grupo de ossos curtos, em numero de cinco a sete nos diferentes animais. A fileira proximal consiste de dois ossos, o tálus e calcâneo (társicos tibial e fibular); o primeiro está situado no lado tibial (medial) e tem uma tróclea para articular com a parte distal da tíbia; o ultimo situado no lado fibular (lateral), tem um processo, o túber calcanear que se projeta proximalmente e em direção plantar, e constitui uma alavanca para os músculos que estendem a articulação do jarrete. A fila distal consiste de quatro ossos quando sete elementos társicos esntão presentes, como no porco e cão. Eles são mais bem designados, numericamente, como, primeiro társico, segundo társico, etc. O társico central está interposto entre as fileiras. 
5.1) Tarsos - Bovino
5.2) Tarsos - Bovino
Os ossos metatársicos e dedos parecem, em geral, com aqueles das correspondentes regiões do membro torácico.
6.1) Metatarsos - Bovino
6.2) Metatarsos - Bovino
6.3) Metatarsos - Bovino
7.1) Falanges e Sesamóides - Bovino
7.2) Falanges e Sesamóides - Bovino
7.3) Falanges e Sesamóides - Bovino


REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: 
Robert G.,1975.Anatomia dos animais domésticos, vol. 1 
H. G. Liebch e H. E. Konig. Anatomia dos animais domésticos, vol. 1 



29 comentários:

  1. ótima explicação!

    ResponderExcluir
  2. ótimo p/ estudar!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela iniciativa, me ajudou de mais!!

    ResponderExcluir
  4. puxa, adorei, bem explicadinho, fiquei estudando o texto e as fotos. Valeu, obrigada!

    ResponderExcluir
  5. muito bom, está me ajudando muito....valeu!!!!

    ResponderExcluir
  6. otimo,gostei muito obrigada

    ResponderExcluir
  7. monitoria nota 10´me ajudou muito

    ResponderExcluir
  8. otimo para estudar, ta me ajudando bastante.

    ResponderExcluir
  9. Ficou muitoooo bom mesmo!! parabéns e muito obrigada! ajudou d+++

    ResponderExcluir
  10. cara ta uma merda tudo errado ouu eu sou prof e dr. nathalia prazer de anatomia e isso ta um lixo cara refaz denovo e para de publicar essas merdas

    ResponderExcluir
  11. Parabéns! Me ajudou muuito! :D

    ResponderExcluir
  12. Esse blog ajuda demais! por favor não parem...
    estudante da UFF agradece!

    ResponderExcluir
  13. Mim ajudou bastante! Parabéns e obrigada pela iniciativa!!

    ResponderExcluir
  14. só ta faltando os ossos do cavalo.

    ResponderExcluir
  15. Ficou ótimo,era de tudo que eu precisa, Obrigada (:

    ResponderExcluir
  16. So falto um esqueleto montado com os nome

    ResponderExcluir
  17. Foi de grande valia gente...Estão de parabéns.Obrigada.

    ResponderExcluir
  18. A "Med Vet 2012" do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais - Campus Salinas agradece pelo conteúdo, pois o mesmo está sendo de grande valia para que possamos aprender de forma bem mais simples e bem explicada deixando assim lacunas que antes eram abertas fechadas.
    Muito Obrigada.

    ResponderExcluir
  19. Este blog ajudou-me bastante,aumentou a vontade de estar próximo dos animais e resolver seus problemas.Muito Obrigado!

    ResponderExcluir
  20. AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIII ME AJUDOU MUITO NA PROVA


    MUITO MUITO MUITO THANKSSS :DDDDDDDDDDDDDDDDD

    ResponderExcluir
  21. Sou da UFPB e este blog está sendo muito útil pra mim. Agradeço a iniciativa.

    ResponderExcluir
  22. Obrigada por disponibilizar esse material!!!

    ResponderExcluir
  23. AII É BUNITO, MUITO BOM ESSE MATERIAL!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JOÃO DE ABREU NUNES4 de maio de 2013 14:42

      concerteza, precisando de mais material para estudar é só deixar um comentario aqui, e o que der para ajudar vamos ajudar sim.

      Excluir
  24. Boa tarde, sou estudante de med vet na Unimar em Marilia sp, e esse conteúdo está sendo útil por demais, se puderem continuar postando nós estudantes agradecemos, valeu!!!

    ResponderExcluir
  25. Gente, como pode estudantes chegarem a tal nível com tantos erros gramáticos? No mais, parabéns pelo conteúdo.

    ResponderExcluir
  26. muito bom parabens !!!
    Aline Med. vet itajuba-mg

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário